É fato que os custos de produção das hortaliças subiram na última safra. Mas a boa notícia é que, no geral, produtores de tomate, cebola e cenoura podem garantir renda positiva em 2019, conforme a equipe Hortifruti/Cepea constatou neste Especial Hortaliças 2019 da revista HF Brasil, publicação do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP.

Na medida em que detêm protagonismo consolidado na cadeia produtiva do agronegócio brasileiro, as culturas de hortifrúti demandam pesquisa e desenvolvimento novas tecnologias e insumos que correspondam a este panorama. Segundo apontamentos da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp), foram comercializados 4,18 milhões de toneladas de produtos hortifrutícolas, flores e pescados em sua rede em 2017.

No Brasil, dez mil produtores cultivam hortaliças, como alface, tomate, cebola, pimentão, pepino, entre outras, em uma área total de 800 mil hectares, o que equivale a propriedades com média de 80 hectares. Apesar de extremamente pulverizado entre pequenos produtores rurais, o setor movimenta R$ 17 bilhões anualmente.

  1. Mais vistas
  2. Destaques
  3. Comentários

Calendário

« Outubro 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31