CNA e especialistas definem propostas para aumentar segurança no campo Destaque

Escrito por  Out 09, 2019

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), especialistas e representantes das Polícias Militares de 14 estados e do Distrito Federal definiram propostas para aumentar a segurança no campo no segundo dia do 2º Painel sobre Segurança Rural, na quinta (3), em Brasília.

Depois de compartilharem experiências de policiamento rural e de analisarem as dificuldades de atuação nesses locais, os participantes apontaram que o principal desafio é dar visibilidade ao tema para receber apoio dos comandos gerais das corporações e recursos.

Desta forma, os participantes decidiram, entre outras ações, promover a aproximação entre as Polícias Militares e as Federações de Agricultura e Pecuária e elaborar um Plano de Trabalho entre a CNA e o Conselho Nacional dos Comandantes Gerais (CNCG). A ideia é desenvolver um Curso Nacional de Policiamento Rural, elaborar uma Política de Referência de Policiamento Rural e promover uma operação nacional integrada.

“O objetivo do encontro e da CNA é tentar ampliar a estrutura de patrulhamento rural no País inteiro para melhorar a segurança do produtor rural no campo e para que ele tenha sossego e consiga produzir, de forma segura e tranquila, sem correr riscos de ser vítima de algum crime ou assalto”, afirmou o coordenador administrativo do Instituto CNA, Carlos Frederico Dias Ribeiro.

A próxima edição do Painel sobre Segurança Rural será com as Polícias Militares da Região Nordeste, para debater ações executas nos estados. Após essa fase de diagnóstico, os encontros terão um enfoque mais técnico e abrangerão todo o País.

Nivelamento - Para o secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, que foi um dos palestrantes do evento, a troca de informações e experiências é importante para criar uma rede de contato e nivelar as Polícias Militares, visto que alguns estados estão mais avançados enquanto outros estão começando no policiamento rural.

“É importante que tanto a CNA quanto as Federações, em conjunto com as secretarias de segurança dos estados e com as polícias, estejam olhando de forma diferente para esse problema, dissociado das cidades, para termos um combate específico e resgatar a tranquilidade no campo”, disse Miranda.

Uma das experiências apresentadas no encontro foi a reativação do Núcleo de Apoio Empresarial (Nae) dentro da Federação da Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa). Entre outras atribuições, o Núcleo orienta as relações entre produtores rurais e instituições de segurança pública e contribui na articulação com as polícias para mitigar conflitos e evitar problemas.

“Esse debate terá grande impacto no comportamento e nas diretrizes que os operadores de segurança terão daqui para frente. O produtor rural precisa se concentrar naquilo que ele sabe fazer, que é dentro da porteira, e não se preocupar com o que acontece fora porque tem as polícias e o sistema de estado fazendo a proteção que é obrigação deles”, declarou o assessor do Nae, coronel Mário Solano.

Assessoria de Comunicação CNA

  1. Mais vistas
  2. Destaques
  3. Comentários

Calendário

« Outubro 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31